domingo, 10 de abril de 2011

VEC, despedida com derrota no gauchão

 Foi uma tarde perfeita para o Juventude e uma frustração para o Veranópolis Esporte Clube (VEC), no domingo, no Estádio Antônio David Farina. De virada, com penalidades  sonegadas tanto para VEC como para Juventude e grande atuação, do Veranópolis na primeira etapa, e do Juventude na etapa final, o time do técnico Picoli fez 3 a 1, gols de Jardel, Deoclécio e Rafael Aidar, e desceu a Serra comemorando, além da classificação às quartas de final do segundo turno, o título do Interior do Gauchão. Para o VEC marcou Alê de falta. Agora resta ao Veranópolis cumprir com suas obrigações com o jogadores e pensar o ano que não findou ainda, e que tem muito a ser feito. Não foi o melhor ano pentacolor, mas a manutenção da vaga para o Campeonato Gaúcho de 2012 é muito importante, Ano que vem o VEC completrá 20 anos, sendo 18 na elite do futebol gaúcho.

Notas do jogo VEC X Juventude

Notas da Equipe de Esportes da 96,1 FM para o jogo VEC X Juventude

VEC 

Rodrigo Rocha - 7 
Raulen - 8 
Anderson Bill - 8 
Juliano - 8
Dirley - 9
Sananduva - 7 

Neto - 5
Alê -7J

Jean Dias - 6
Edinho - 9
Fábio Oliveira - 5

M - Naves - 6
AL - Renan - 6
M - Luiz Carlos Bahia - 5

Téc. : Gilmar Dal Pozzo - 7

Juventude
Jonatas - 7
Deuclécio - 7
Rafael Pereira - 8
Anderson Pico - 8
Humberto - 7
Alex Teles - 9
Jardel - 8
Rafael Aidar - 9
Ramiro - 7
Cristiano - 7
Zulu -6

Moraes - 6
Geander - 5
Moises - 6

Téc.: Picoli - 8

Márcio Coruja: 7

Falcão é técnico do Internacional

Falcão
Inter e Paulo Roberto Falcão chegaram a um acerto e o ex-jogador e ídolo do clube será o substituto de Celso Roth. Na manhã de domingo, o vice-presidente de futebol colorado, Roberto Siegmann, confirmou o ex-jogador como técnico. O nome de Falcão já era dado com certo pela imprensa no início da tarde de sexta-feira. Em entrevista à Rádio Gaúcha, o comentarista afirmou que estava satisfeito e que analisaria com muita calma uma proposta do Colorado, e avisou que não poderia dizer mais nada. Falcão terá como auxiliar técnico na sua comissão Julinho Camargo, ex Veranópolis e que comandou o Novo Hamburgo no Campeonato Gaúcho deste ano. Siegmann confirmou a contratação nesse sábado. 

Na seleção
Relação com o Inter
Falcão vestiu a camisa colorada por sete anos e conquistou três campeonatos brasileiros. Se transferiu para o Roma em 1980. Foi titular da Seleção Brasileira na Copa de 1982, enquanto ainda jogava na Europa. Depois retornou ao Brasil, para defender o São Paulo.

A primeira experiência como técnico foi na Seleção Brasileira. Assumiu em a equipe em 1990 e permaneceu no cargo até o final da Copa América de 1991. Sob seu comando, o Brasil disputou 17 jogos. Foram seis vitórias, sete empates e quatro derrotas.

Antes de retornar ao Inter como treinador, comandou o América do México. Na volta ao Beira-Rio, Falcão não experimentou o sucesso dos tempos de jogadores. Em 14 partidas em 1993, venceu cinco, perdeu cinco e empatou quatro — aproveitamento de 50%. Como naquela época as vitórias valiam dois pontos, de 24 disputados, Falcão conquistou 14.

Desempenho como técnico

Seleção Brasileira

Assumiu depois da Copa de 1990 e saiu depois da Copa América de 1991, um ano depois, quando foi vice-campeão

17 jogos
seis vitórias
sete empates
quatro derrotas

América-MEXAssumiu depois de sair da Seleção e ficou uma temporada no clube mexicano. Lançou o atacante Cuauhtemoc Blanco

Inter
Assumiu no meio do ano e comandou o time no Brasileiro 1993:

1º Turno
São Paulo 3x2 Inter
Inter 1x0 Botafogo
Inter 1x1 Bragantino
Corinthians 2x0 Inter
Inter 1x0 Bahia
Flamengo 3x0 Inter
Inter 3x0 Cruzeiro

2º Turno
Bragantino 3x3 Inter
Bahia 1x0 Inter
Corinthians 1x1 Inter
Inter 2x0 Flamengo
Botafogo 2x0 Inter
Inter 1x1 São Paulo
Cruzeiro 4x1 Inter 5 vitorias
4 empates
5 derrotas
14 pontos em 28 disputados (vitória valia dois pontos)
50% de aproveitamento

Seleção do JapãoAssumiu em 1994 e ficou oito meses. Comandou o time na Copa Kirim e os Jogos da Ásia
No Roma