quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Veranópolis: Sobrou para o VEC no julgamento do TJD. No campo Tiago Nunes tem problemas para definir o time que enfrentará o Cruzeiro.



Aconteceu na tarde da quinta feira o julgamento do TJD da Federação Gaúcha de futebol. Em pauta o julgamento dos fatos ocorridos no dia 29 de janeiro, abertura do Campeonato Gaúcho, jogo do VEC e Internacional no ADF em Veranópolis.

No julgamento, que iniciou pelo caso do goleiro Reynaldo, prevaleceu a autoridade do arbitro, e a decisão tomada por ele no momento do lance, por isso o goleiro Pentacolor foi absolvido. No caso da confusão generalizada entre as torcidas do Internacional, o VEC foi condenado a pagar multa de dez mil reais, e o Internacional pagará multa de cinquenta mil reais, nem um dos clubes perderá mando de campo. Além disso, as torcidas organizadas do Inter foram condenadas a um ano sem poder entrar em estádios de futebol.
Quanto a punição ao Veranópolis Esporte Clube, que foi considerada injusta pela direção Pentacolor e seus advogados, o clube vai recorrer da punição, afinal, para o VEC 10 mil reais é um dinheiro que fará falta, e principalmente, o time da cidade não tem culpa nem uma pelos atos de uma torcida que não é sua.

Jean Carlos e Eduardinho estão do departamento médico
No campo, o Pentacolor treinou na tarde de quinta feira no Estádio Antônio David Farina. O técnico Tiago Nunes voltou a trabalhar posicionamento, e jogadas preparadas, sendo inclusive repetitivo. Quanto a equipe a ser utilizada no confronto contra o Cruzeiro no domingo, Tiago ainda não sinalizou quais os jogadores que poderão ir a campo. Jean Carlos e Eduardinho não trabalharam, ainda estão sob os cuidados do departamento médico do clube. O goleiro Reynaldo não participou do trabalho da quinta feira, estava em Porto Alegre no julgamento no TJD, e Mateus Santana correu em volta do campo. Nesta sexta feira o Timaço do Peito voltará a trabalhar, e Tiago Nunes poderá encaminhar o time para a quarta rodada do Campeonato Gaúcho. 

Nova Prata: Andrews Bottin, vai defender o Guarany de Bagé na temporada 2017.


No começo do mês foi apresentado no Estrela D'Alva, a maior parte do elenco que vestirá a camisa do Guarany de Bagé para o Campeonato Gaúcho deste ano. Entre eles apresentou-se Andrews Bottin, ex jogador da Associação Nova Prata, e que este ano vestirá a camisa do Guarany. Bottin tem um potencial muito bom, e tem tudo para fazer uma grande temporada.
Os atletas estiveram, primeiramente, no vestiário, onde se apresentaram e conheceram direção e comissão técnica. Logo em seguida, foram até o gramado, onde dezenas de torcedores esperavam o elenco nas arquibancadas, com banda, sinalizadores e muito barulho.

O grupo para a temporada 2017 é este:

A lista de atletas, que já estão em Bagé, ou chegarão em seguida, é a seguinte:
Goleiros:
Diovane (base)
Ederson (Ex-Santo Angêlo)
Laterais:
Rodrigo Vareta (Ex-Lajeadense)
Guerra (Ex-Brasil de Farroupilha)
Zagueiros:
Carlão (Ex-Bagé)
Lucas Brunelo (Ex-Guarany de Venâncio)
Ricardo Bierhaus (Ex-Brasil de Pelotas)
Britto (Ex-Panambi)
Volantes:
Cristian (Ex-Ipanema de Alagoas)
Wellington (Ex-Avenida)
Andrews Bottin (Ex-Nova Prata)
Maikol (Ex-São Gabriel)
Meias:
Michelzinho (Ex-Lajeadense)
Diego Zapata (Ex- São Paulo de Rio Grande)
Juninho Botelho (Ex-Marau)
Atacantes:
Edgar Alemão (Ex-Gaúcho de Passo Fundo)
Dener (Ex-Farroupilha)
Renan Guerra (Ex-Igrejinha)
Maurício (Base)
Micael (Base)
Comissão técnica:
Geverton Duarte - Técnico
Marcel Almeida - Preparador Físico
Jesus Martins - Auxiliar Técnico
Omar Sousa - Auxiliar Técnico
Fabrício Brum - treinador de goleiro

Gilmar Dal Pozzo foi ameaçado pela torcida, ficou revoltado e deixou o comando da equipe.


Gilmar Dal Pozzo não é mais o técnico do Ceará. A diretoria anunciou a saída do treinador no início da tarde desta quinta-feira. A informação foi publicada no site oficial do clube. Na quarta-feira (16), o Ceará foi eliminado da Copa do Brasil após perder para o Boavista por 1 a 0, com um pênalti marcado aos 49 minutos do segundo tempo. 
Na chegada a Fortaleza, na madrugada desta quinta-feira (16), o elenco alvinegro foi recebido por torcedores e bastante cobrado após a eliminação. O técnico Gilmar Dal Pozzo, entretanto, não só foi exigido, mas também ameaçado por alguns torcedores que estavam no saguão do aeroporto.
- Peça para sair, antes que piore para o seu lado - intimidou um torcedor após puxar o treinador pelo braço.


O episódio revoltou o treinador alvinegro. Na manhã de quinta-feira (16), já em solo cearense, Gilmar Dal Pozzo divulgou, por meio da própria assessoria, uma nota de repúdio ao ocorrido. Procurado pela reportagem, entretanto, o Ceará não quis se pronunciar sobre o caso.
Gilmar Dal Pozzo teve uma campanha de 9 jogos à frente do Ceará: 5 vitórias, 2 empates e 2 derrotas. Foi demitido com 62,92% de aproveitamento.

Confira, na íntegra, a nota do treinador, antes da oficialização da saída do clube;

Lamentável o que aconteceu nesta madrugada. É um sentimento muito forte de tristeza. Depois de um jogo em que um erro gravíssimo de arbitragem nos eliminou da Copa do Brasil, por conta também de um novo regulamento ridículo, viajamos por 10h com a cabeça inchada, desgastados, doloridos pela derrota da forma que foi, chegamos e deparar com isso é duro. Queríamos muito passar de fase, por óbvio. Não aconteceu porque foi inventado um pênalti aos 51 minutos do 2° tempo. O futebol permite críticas, pressão da torcida na arquibancada, lida com passionalidade, mas a injustiça em qualquer esfera é torpe. Estamos desde dezembro trabalhando, em meio toda tragédia que tivemos com a Chapecoense, onde para mim foi ainda mais difícil pelo relacionamento pessoal e pensei que ao menos o respeito fosse crescer entre todos. A diretoria, na figura do presidente Robinson de Castro, do nosso gerente de futebol, Marcelo Segurado, traçou dois objetivos para 2017: título do estadual e acesso para a Série A. Recém é o começo de uma temporada. Planejamos bastante, contratamos e confiamos nestes jogadores que aqui estão para as conquistas. Também importante ressaltar a valorização das categorias de base do Clube, onde há muitos anos não ocorria, domingo passado, por exemplo, eram quatro atletas em campo oriundos daqui da região. Somos líderes no Campeonato Cearense, classificados para a próxima etapa e buscando esta meta. As imagens mostram o quão revoltante foi o episódio no saguão do Aeroporto aqui de Fortaleza. Quem acompanha o dia a dia percebe nossa dedicação e trabalho árduo. Ficamos expostos e questionados em todo um trabalho por conta de um resultado que passa muito por um lance inexistente no final da partida. Espero que a cultura do futebol brasileiro se permita evoluir. Sigo focado para fazer do Ceará campeão.