quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Trocando Ideia: Talento X Futebol moderno


O diferencial do esporte sempre foi o improviso. Sim, o improviso, o drible a criatividade, é uma arte, e em especial do atleta brasileiro. Este talento nosso, foi sempre o que ajudou a abrir caminhos dentro de campo, mesmo que as marcações fiquem tão cerradas, mesmo que a intensidade do jogo tolha a sua malemolência. Um jogador que sabe driblar com eficiência ou dar um passe que ninguém espera vai prevalecer, se adaptando também a essas transformações. Esse tipo de talento não se ensina, embora se desenvolva desde cedo. Basta um objeto que se assemelhe a uma bola, um mínimo de espaço para jogar e uma imaginação fértil pronta para criar. É meus amigos, era assim, agora mudou. Hoje a força prevalece e, meio que matou esse talento do jogador brasileiro. Nesta semana conversamos na 96,1 FM com o pessoal ligado ao ex-jogador Edmílson, pentacampeão mundial com a seleção brasileira em 2002, e o grupo japonês Skylight Inc. que lançaram o Futebol Clube Sky Brasil, novo clube de São Paulo, e que terá como foco a formação de novos atletas. Chegaram a Veranópolis para avaliar garotos da escola Lelo&Tita Bol/Planalto, e tem andado por este brasil para buscar novos talentos. O Centro de Formação de Atletas do novo clube foi batizado de "Professor Telê Santana", e tem como objetivo defender o retorno às raízes do futebol brasileiro por meio do incentivo aos seus diferenciais históricos: criatividade, improvisação e enfrentamento. E é exatamente neste ponto que gostaria de comentar, perdemos sim muito desta criatividade pela falta de lugares(campinhos) para brincar de futebol, pela falta de segurança nas grandes cidades e pela chegada do celular, fatores que tiraram nossos jovens do convívio diário com a bola. Com menos criatividade, o futebol moderno começou a tomar conta do país, e aí o futebol-força assumiu o protagonismo. Hoje o jogador tem que ter mais força física do que talento. Acho que no Brasil deveríamos encontrar o equilíbrio. Não podemos perder a nossa criatividade, mas também os profissionais da preparação física devem encontrar um trabalho que possa dar a força necessária ao atleta, e que ele, não perca o talento característico ao nosso povo. Chegamos então meus amigos a uma encruzilhada, ou se adota o tal, futebol moderno, ou se encontra um ponto de equilíbrio, o que seria o ideal. E isso deve iniciar pela base, deixar a garotada se divertir, extravasar sua criatividade é um bom inicio, mesmo que, todos sabem, os clubes querem resultado desde o início. A ideia do Sky Brasil é interessante, mas será que vai dar certo?