sábado, 7 de maio de 2016

Bandidos levam cofre do Estádio Centenário após jogo do Caxias X U. Frederiquese pelo acesso

Quatro homens armados assaltaram o Estádio Centenário, do Caxias, na noite deste sábado (7), após partida pela segundona Gaúcha, contra o União Frederiquense. Eles renderam um segurança que protegia a região nas arquibancadas e chegaram ao segundo andar, onde estava o cofre do clube. Conforme a Brigada Militar, os criminosos chegaram a amarrar pelo menos duas pessoas para cometer o crime. 

Eles levaram o cofre do clube. Segundo informações preliminares, o cofre estava vazio. A partida terminou com vitória do Caxias por 1 a 0, o que mantém os 100% de aproveitamento do Caxias.

Fonte: RD Gaúcha

Fagundes Varela: Veteranos do Botafogo empatou, e ainda não perdeu em 2016


O time dos veteranos do Botafogo de Fagundes Varela jogou em Canoas, no campo do Harmonia no sábado, dia 7 de Maio. O jogo terminou empatado em 2 x 2, com um erro grosseiro da arbitragem em favor do time da casa. O Botafogo empatou o jogo nos minutos finais. Na temporada o time da Estrela Solitária, já jogou 18 vezes, com 15 vitórias e 3 empates, estando invicto ainda em 2016. 
Com a agenda lotada, o Botafogo segue sendo o time que mais disputa partidas sem participar de um campeonato, e reúne atletas de toda a região.

Fotos: Roque Bassani

Sabe quanto os times de futebol do Brasil gastaram no último ano? Aqui você fica sabendo.


A Ponte Preta gastou R$ 21 milhões em salários no ano de 2015.
O Joinville gastou R$ 23,2 milhões em salários no ano de 2015.
O Goiás gastou R$ 23,9 milhões em salários no ano de 2015.
O Figueirense gastou 28,4 milhões em salários no ano de 2015.
O Avaí gastou R$ 28,6 milhões em salários no ano de 2015.
A Chapecoense gastou R$ 33,4 milhões em salários no ano de 2015.
O coxa gastou R$ 42,8 milhões em salários no ano de 2015.
O furacão gastou R$ 55,6 milhões em salários no ano de 2015.
O Vasco, equipe comandada por Nenê gastou R$ 63,4 milhões, mas não foi suficiente para salvar o gigante da colina do rebaixamento.
​Vice-campeão da Copa do Brasil, o Santos gastou R$ 69,7 milhões. Bem menos do que muita equipe por ai, mas fez bonito o peixe encantando a todos com seu ótimo futebol.
O tricolor Fluminense gastou R$ 77,8 milhões, dentre os salários mais caros do elenco estavam o atacante Fred e o meia Jean.
Atlético Mineiro, Vice-campeão brasileiro, o galo de Pratto e cia gastou R$ 95,1 milhões em salários no último ano.
O Grêmio gastou R$ 98 milhões, tal investimento o rendeu o terceiro lugar no último brasileiro.
Com as contratações de Guerrero e Sheik o Flamengo terminou o ano de 2015 com a sexta maior folha salarial do Brasil.
O Corinthians atual campeão brasileiro mesmo perdendo Guerrero, Fábio Santos e Sheik teve a quinta maior folha salarial do país, com R$ 115,7 milhões.
​Fora da zona de classificação para a Libertadores de 2016, o Internacional teve gasto superior ao do campeão Corinthians. O Colorado teve gastos de R$ 123,3 milhões no ano passado.
Alexandre Pato, Rogério Ceni e Luis Fabiano eram essenciais ao São Paulo em 2015, mas o custo era alto. Tão alto que o Tricolor gastou R$ 131,8 milhões no período, cerca de R$ 11 milhões por mês.
O atual campeão da Copa do Brasil, o Palmeiras gastou pesado no ano passado em contratações dando reflexo na folha salarial de R$ 162,6 milhões anual.
O Cruzeiro apesar de uma má campanha nos torneios disputados no ano passado foi o clube que mais gastou no quesito salário e direitos de imagem, com R$ 178,5 milhões, cerca de R$ 15 milhões por mês.

Nova Prata: Ciclistas tiveram prova no sábado pelo Roteiro Religioso do Município.


Na tarde de sábado, dia 07, com largada às 14:00h, a Igreja Matriz de Nova Prata foi o ponto de encontro de mais uma promoção do grupo dos ciclistas que desta vez estiveram participando do pedal pelo Roteiro Religioso do Município. 
Foram cerca de 30 km de pedaladas, passando por belezas naturais, culturais e religiosas em comunidades do interior do município de Nova Prata.

Fonte: Rádio ATIVA FM

Clemer é campeão Sergipano. Sergipe empata com Itabaiana e se consagra campeão. É o primeiro título do técnico Clemer

O Sergipe conquistou no sábado (07) o título do Campeonato Sergipano de 2016. Depois de vencer o primeiro jogo das finais contra o Itabaiana por 1 a 0 em casa, o time comandado por Clemer empatou no Mendonção e voltou a levantar a taça estadual, faturando o 34º título estadual de sua história. O Tricolor precisava de uma vitória simples para levantar a taça diante de sua torcida. 

Logo aos 22 minutos do primeiro tempo, Guilherme Choco fez cruzamento pela esquerda, o zagueiro Heverton subiu de cabeça e balançou as redes do goleiro João Ricardo, ex VEC. O Sergipe chegou ao gol de empate aos 40 minutos ainda da etapa inicial. Após cruzamento de Calyson pela esquerda, Bruno Iotti sozinho subiu de cabeça sem chances para o goleiro Max.
Na etapa complementar, o Itabaiana criou boas chances de gol, mas não conseguiu concluir. Aos 26 minutos, Paulinho Macaíba se lesionou e precisou ser substituído por Patrick. Ambas as equipes garantiram vaga na Copa do Nordeste e Copa do Brasil em 2017, além da Série D do Brasileirão.