domingo, 24 de abril de 2011

Coritiba o primeiro campeão dos estaduais no Brasil


O Coritiba é o campeão paranaense de 2011. O título veio com vitória e por antecipação, na casa do rival Atlético, na tarde de domingo - 3 a 0 com dois gols de Bill e um de Leonardo. O artilheiro da tarde, Bill, comemorou os dois gols marcados dentro da Arena e ofereceu o título à diretoria coxa-branca. "Fiquei seis meses parado com lesão no tornozelo, uma situação difícil, mas a diretoria apostou em mim e o resultado está aí", disse o atacante. De quebra, o Alviverde igualou o recorde nacional de invencibilidade de 21 vitórias seguidas do time do Palmeiras de 1996. O Coxa conquistou o 35º título Estadual com uma rodada de antecedência do fim do 2º turno da competição. Atlético amarga o jejum de não vencer o Coritiba desde maio de 2008. De lá para cá, foram dez Atletibas realizados. 

Tem GRENAL Domingo


O Grêmio está na final da Taça Farroupilha. Em um jogo competitivo do início ao fim, o Tricolor conseguiu se dar melhor vencendo o Cruzeiro no sábado por 3 a 2, após ver o placar empatado por duas vezes. Leandro, Willian Magrão e Rafael Marques marcaram os gols gremistas. Os gols do Cruzeiro foram marcados por Claudinho e Leo Maringá.

Com direito a lambreta de Leandro Damião e três golaços, o Inter venceu o Juventude por 2 a 1, no Alfredo Jaconi, no domingo, e com um jogador a menos. Com o resultado, irá enfrentar o Grêmio na final da Taça Farroupilha.
Bolatti, que foi expulso, e Tinga marcaram os gols colorados. Fred marcou o dos donos da casa. No gol da vitória, Leandro Damião deu uma “lambreta” no adversário e cruzou para Tinga voar e tocar para as redes. 

Agora, o Grêmio e o Internacional tem seus jogos no meio da semana pela Libertadores da América, no final de semana acontece o clássico GRENAL que vai decidir a segunda fase do gauchão, no Beira Rio. Neste jogo se der Grêmio, o tricolor será o campeão gaúcho por ter vencido o primeiro turno. Se der Inter acontecerão mais dois jogos para decidir o campeão de 2011.


SESI Campeão Brasileiro de Vôlei


Um ginásio lotado com uma torcida que já se mostrou eficiente na pressão psicológica não foi suficiente para o Sada Cruzeiro neste domingo. No Ginásio Mineirinho, em Belo Horizonte, o Sesi venceu a final da Superliga Masculina por 3 sets a 1, com parciais de 25/19, 19/25, 27/25 e 25/ e conquistou um título inédito para o clube paulistano. Em um jogo equilibrado, a equipe mostrou força no quarto set para surpreender o rival e garantir a taça. O resultado quebra um tabu de seis anos de equipes paulistas na Superliga Masculina de vôlei. O último campeão do estado foi o Banespa/Mastercard na temporada 2004/2005. Além da partida deste domingo, o Sesi havia vencido o Sada Cruzeiro nos dois duelos da primeira fase da competição. A conquista coroa a excelente temporada da equipe de São Paulo, que terminou a primeira fase com a melhor campanha e passou por Medley/Campinas e Vivo/Minas na semifinal. Comandada pelo ex-jogador Giovane Gávio, o time foi liderado por estrelas como Murilo, eleito melhor jogador do mundo, o líbero Serginho e Thiago Alves, que conquistou seu quarto título consecutivo (foi campeão três vezes pelo Cimed)