segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

VEC 2019 - opinião


Este é o pior momento do Pentacolor da Serra Gaúcha, 2019 está se tornando um ano difícil para o Veranópolis, e ações imediatas devem ser tomadas. Já escrevi aqui, e também falei no rádio, que o grupo é insuficiente, que é necessário buscar reforços e recuperar os lesionados o mais breve possível. No caso das lesões sabemos que é necessário aguardar a cura, e as contratações são difíceis neste momento, mas, se o VEC quiser continuar na elite do futebol gaúcho, vai ter que agilizar e agir. Também sei, e é preciso ressaltar, que a direção agiu como faz sempre, contratou 25 jogadores escolheu os melhores dentro de seu poder de investimento, e apostou nesses profissionais. No decorrer dos amistosos e dos primeiros jogos perdeu vários por lesão, e mais alguns não deram a resposta adequada, e pronto, é isso que estamos vivendo. Muito bem, o que fazer então? Não existe outra resposta a não ser, recuperar os lesionados e contratar pelo menos dois jogadores, estes que venham para resolver, só assim poderemos ter uma esperança de permanecer no gauchão. Outro detalhe importante, postura e personalidade para os que vestem a camisa Pentacolor, atitude, isso mesmo atitude, não pensem que não estamos vendo, ou que passa despercebida a falta de atitude de alguns. Vestiu a camisa do VEC está comprometido com a entrega e com a busca incessante por bons resultados. Sim amigo torcedor, está ficando difícil, mas ainda resta esperança, e principalmente jogos pela frente. Escrevi e comentei na semana passada que acreditava no poder de reação dos dirigentes, e continuo com a mesma opinião, já passou a hora de agir, de estancar a sangria, mesmo que o curativo se torne mais caro. O técnico Sananduva precisa ganhar reforços, contar com um grupo mais consistente, somente assim poderemos avaliar seu potencial, apesar que, pouco tempo resta para isso, mas sem jogadores não dá para fazer um time vencedor. Agora teremos jogos somente no final de semana, e isso significa mais tempo para preparar a equipe para o próximo jogo, mas, com mais reforços. 
Quanto ao fato Daronco no jogo contra o Internacional, o que mais deixa os torcedores do VEC indignados é a falta de coragem do arbitro considerado um dos melhores do Brasil, ao invés de admitir erros cometidos durante a partida, encontra maneiras para atirar o clube que sempre foi exemplar no RS na condição de culpado, e sujeito ao massacre da opinião pública sem ter direito a sua versão. Errado está o torcedor solitário e irresponsável pelas palavras proferidas, deve ser punido. O clube sempre foi correto, e não merece este tratamento. Agora serão seis jogos para garantir dois milhões em 2020, e a consequente permanência na elite do futebol gaúcho. Força Pentacolor.

Veranópolis: Derrota do VEC em Porto Alegre teve dois tempos e instabilidade do time.


Foi mais um jogo de dois tempos do Veranópolis Esporte Clube. O primeiro melhor, e com gol do Veranópolis, Juba marcou de penalidade máxima. O segundo ruim, com superioridade do São José e quatro gols. três do Zequinha e um do Veranópolis, Juba mais uma vez. Com os gols de domingo, ele é um dos goleadores do campeonato gaúcho. Mas, outra vez o Pentacolor mostrou instabilidade, e principalmente, alguns jogadores se desligaram, e o VEC sofreu sua segunda derrota. 

Com um grupo bastante reduzido em virtude de lesões e expulsões, o técnico Sananduva sentiu mais uma vez o time não responder corretamente ao que foi solicitado, e os gols sofridos foram de jogadas alertadas que poderiam acontecer, e reclamou bastante da falta da vitória pessoal dos jogadores em vários momentos do jogo. Sem poder mudar a partida por falta de opções, Sananduva bem que tentou, mas os jogadores utilizados não deram a resposta desejada. 

Agora é aguardar os próximos jogos, e a volta de jogadores que estão em fase final de recuperação. Para o jogo contra Caxias é provável que o Pentacolor possa contar com o retorno de Negreti, Eduardinho e Iago, os dois últimos nem estrearam ainda no campeonato, e a volta também de Kaio que cumpriu suspensão pela expulsão no jogo contra o Inter. Sananduva perde Fabrício, expulso infantilmente contra o São José. Com a derrota o Pentacolor permanece com três pontos, os empates em casa, e ainda não venceu na competição. O próximo jogo do Veranópolis será contra o Caxias no Centenário no sábado às 18 horas. 


Ficha Técnica

São José: Fábio; Márcio Lima, Rafael Goiano, Wagner (Tiago Pedra) e Dudu Mandai; Bruno Jesus, Zotti (Éverton Júnior), Matheusinho, Tavares, Crystopher e Tiago Pará; Márcio Jonatan. Técnico: Rafael Jaques.

Veranópolis: Reynaldo; Lito, Geninho, Jadson e Bovi. Fabrício, Everton Dias, Talles Cunha e Túlio Renan (Juninho), Raphael Macena (Patrick) e Juba. Técnico: Sananduva.

Arbitragem: David Baquini, auxiliado por Maurício Coelho Silva Penna e Jorge Eduardo Bernardi.São José 3 x 2 Veranópolis

Gols: Éverton Júnior 2´ 2T, Marcio Jonatan 22´ 2T, Rafael Goiano 24´ 2T (SJ); Juba 33´ 1T e 34´ 2T (VEC)

Cartões amarelos: Tiago Pedra, Marcio Jonatan (SJ); Jadson, Everton Dias, Geninho e Raphael Macena (VEC)

Cartão vermelho: Fabrício Lusa (VEC)

Local: Estádio Passo D´Areia, em Porto Alegre (RS)