quarta-feira, 16 de março de 2016

Veranópolis: 4ª Copa Rafa Crestani de Supino e Levantamento Terra foi uma das atrações da La Cucagna


No final de semana passado, Veranópolis sediou a 4ª Copa Rafa Crestani de Supino e Levantamento Terra. O evento aconteceu no hall de entrada do ginásio poliesportivo Leonir Antônio Farina e contou com a participação de diversos atletas do estado.
Destaque para os veranenses premiados na competição. Gabriela Menin venceu em duas categorias: 1º lugar Teen III acima de 90kg Supino e Levantamento Terra e Rodrigo Gromovski que também faturou dois troféus ao vencer nas categorias Junior até 75kg Supino e Levantamento Terra. 
Outros dois atletas do município premiados foram Lucas Facchin, que faturou o 1º lugar Open até 75kg equipado Levantamento Terra e a musa do VEC Fernanda de Lima com o 1º lugar Junior até 52kg no Levantamento Terra. Confira a lista completa de vencedores em anexo.
O evento fez parte da programação da 5ª La Cucagna e contou com realização da Rafa Crestani Gym e Secretaria Municipal de Esportes.

Veranópolis: Trabalho forte, desfalque e novidades na casa Pentacolor

O Veranópolis Esporte Clube continua sua preparação para o jogo de sábado em Porto Alegre, contra o líder do campeonato o São José. Na tarde de quarta feira o trabalho Pentacolor foi realizado no ADF. Sob o comando do técnico Luiz Carlos Winck, os jogadores trabalharam fortemente, e mostraram bastante empenho neste treino. Nem sempre foi assim, mas na tarde de quarta feira o empenho do grupo mostrou que o foco é outro na competição. Talvez tenhamos que analisar o VEC de agora sob um olhar mais apurado no sentido de que, o Veranópolis, como acontece todos os anos, monta um time para cada campeonato, e nos últimos anos tem dificuldade no início de achar o futebol ideal. Passadas algumas rodadas, é possível que agora o time comece a ganhar mais consistência, e encontre o seu rumo. 
No último jogo, contra o Brasil, aconteceu um crescimento, mas não no todo, o setor ofensivo novamente ficou devendo. Quem sabe também o ataque encontre o seu caminho, afinal a estrada está acabando, e agora é a hora de vencer. Para o jogo do próximo sábado Winck não poderá contar com Micael, o zagueiro recebeu o terceiro amarelo e está fora. No trabalho de quarta Massari somente correu ao redor do campo, e Lê não estava entre os jogadores. Leo Dagostini continua com seu retreinamento, e não deve voltar contra o São José. 
As novidades do VEC são o retorno do garoto Ari, que voltou do Brasilia, e Matheus que estava no Grêmio, este deve se apresentar nesta quinta ou sexta. Os dois deverão compor o time júnior que jogará o gauchão da categoria, e quem sabe ter o aproveitamento no time principal, afinal Matheus é um jogador de velocidade e bom domínio de bola, e é atacante, uma carência neste momento.  

Dupla GreNal e as transmissões de TV. Quanto vão faturar, e para quem venderam.


O Coritiba, do CEO gaúcho Maurício Andrade, pegou R$ 28 milhões de luvas do Esporte Interativo pela renovação da TV fechada, de 2019 a 2024. É menos do que os R$ 40 milhões pagos pelo canal do Grupo Turner ao Inter, caso o acordo seja estendido de dois (R$ 13 milhões) para seis anos, mas nem tanto assim, pelo tamanho e importância dos dois clubes. O Coritiba aprovou tudo no Conselho Deliberativo, como terá de fazer o Inter. As luvas são essenciais porque é receita para agora. O valor do contrato em si só entrará em três anos e meio. O torcedor pode perguntar; porque o Inter não negociou também com a Globo, para se valorizar e faturar mais falando com as duas concorrentes. É o que os clubes naturalmente estão fazendo: leilão. Os dirigentes do Inter irão esclarecer este ponto, com certeza. O tema é complexo, com pinceladas de confidencialidade que impediam informações aos conselheiros. Dinheiro à vista é ouro na crise geral. Agora o Inter terá como saldar o que deve com Lisandro López, por exemplo. E outros. O Grêmio acertou com a Globosat, mas ouviu o Esporte Interativo. Avisou a ambos que estava aberto a propostas e foi trabalhando lá e cá. Com a Globosat, começou em R$ 40 milhões de luvas, oferta da emissora. Fechou por R$ 100 milhões, sendo R$ 70 milhões à vista. Na emissora carioca, Romildo Bolzan ganhou apelido: carne de pescoço. Foi arrancando mais e mais desde o ano passado, quando abriu tratativas para 2019-2024.   
Texto: Diogo Oliveira