sábado, 17 de outubro de 2015

Ypiranga de Erechim também subiu! Ano que vem jogará a série C do Brasileiro

O sábado não ficará marcado apenas pelo acesso do Brasil de Pelotas à Série B do Brasileirão. Poucas horas depois da façanha da equipe pelotense em Fortaleza, o Ypiranga de Erechim conquistou um lugar na Série C do Campeonato Brasileiro do ano que vem, ao superar a Caldense por 4 a 3 nos pênaltis, forçados após o empate em 1 a 1 no tempo normal do jogo disputado no estádio Colosso da Lagoa. Além da vaga na Série C, o Ypiranga classificou-se para as semifinais da competição, fase na qual enfrentará o Botafogo-SP.

Veranópolis: Presidentes de clubes do RS discutiram a liberação de bebidas alcoólicas nos estádios

Na semana, os presidentes dos clubes que participam da Série A do Campeonato Gaúcho estiveram presentes para a reunião mensal na Sede da Federação Gaúcha de Futebol. Além de tratar das melhorias que são necessárias para o futebol do interior do Rio Grande do Sul, outro assunto que esteve em pauta foi a liberação de bebida alcoólica nos estádios de futebol. Quem falou sobre o assunto foi o Deputado Estadual Juliano Rosso, criador do “Projeto de Flexibilização da venda de bebidas alcoólicas em estádios de futebol do RS”. A medida prevê atualizar a lei em vigor que proíbe totalmente a comercialização do produto nesses espaços. O projeto visa a venda da bebida durante três momentos: antes do início do jogo, no intervalo e no final da partida. Essa medida seria essencial principalmente para a receita dos clubes. Em vigor desde 2003, o Estatuto do Torcedor veta o porte de “bebidas ou substâncias proibidas” nos estádios. No entanto, a resolução determina que a legislação estadual ou municipal sobre o tema deve ser respeitada. Isso abre brecha para que se libere a venda. Na Copa do Mundo, a Lei Geral da Copa, liberou a venda de bebidas nas arenas durante o Mundial, com isso surgiu um movimento para que a liberação fosse mantida. Alguns Estados liberaram a venda de bebidas nos estádios como Bahia, Minas Geras, Rio Grande do Norte e Espírito Santo, Rio de Janeiro e Goiânia. No Rio Grande do Sul, a Lei Estadual nº 12.916, do deputado Miki Breier (PSB), proíbe a comercialização e o consumo de bebidas nos estádios de futebol e nos ginásios de esportes. O objetivo do deputado Juliano Rosso é obter o apoio dos presidentes de todos os clubes do interior do Rio Grande do Sul e juntos, pressionar os deputados das suas Cidades. Pretende-se ainda neste ano colocar o Projeto em votação para vigorar no Campeonato Gaúcho de 2016. Para o presidente do Veranópolis Esporte Clube, Gilberto Generosi, “proibir a venda das bebidas nos estádios promove mais bebedeiras, pois o indivíduo sabendo que não terá durante o jogo, acaba por embebedar-se antes de ingressar no estádio. Além disso, a receita com as vendas é muito importante para a saúde financeira dos clubes. Esperamos que esse projeto de Lei seja aprovado, e logo”.

Brasil de Pelotas coloca o RS na série B do Brasil

O Brasil de Pelotas está na Série B do Brasileirão! A equipe do Sul do Estado segurou o empate em 0 a 0 com o Fortaleza no estádio Castelão, na tarde deste sábado, e assegurou o acesso por ter vencido o jogo de ida por 1 a 0, no Bento Freitas. O Xavante disputará, agora, as semifinais da Série C. Com a classificação, o Brasil garante o retorno à Série B após 15 anos. Também quebra uma ausência de seis anos do futebol gaúcho na segunda divisão do Brasileirão. Desde 2009, quando o Juventude caiu à Série C, que o Estado não contava com um representante na segunda faixa nacional. Tal como havia sido no acesso à Série C no ano passado, o goleiro Eduardo Martini foi mais uma vez herói. O camisa 1 efetuou diversas defesas para segurar o empate na casa do rival, que permanecerá pelo sétimo ano seguido na Série D, causando decepção e revolta aos cerca de 60 mil presentes no Castelão. Quando a bola passou por Martini, a sorte segurou: duas bolas carimbaram a trave xavante, que teve que controlar os ataques sofridos praticamente do início ao fim do jogo e ainda perdeu o lateral Xaro, expulso nos acréscimos. Ainda que tenha gerado mais drama, a estratégia da equipe do técnico Rogério Zimmermann deu certo. E o Brasil está na Série B do Brasileirão.