quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Veranópolis: Raça Pentacolor, ou é ou não é!

Me desculpem os envolvidos neste fato, mas é minha opinião, e preciso colocar a publico. O Veranópolis Esporte Clube tem uma torcida organizada, é a Raça Pentacolor. Esta torcida foi criada para acompanhar o Pentacolor, e tem benefícios para isso. O componente da Raça tem seu ingresso liberado no estádio, e pode comparecer aos jogos em local destinado a ela. 
Mas para a surpresa de muitas pessoas no jogo de quarta feira contra o Grêmio, alguns componentes da Raça estavam do lado tricolor, fardados e carregando faixas. Não vamos ser ingênuos, todos sabem que  para muitos, ou a grande maioria, o primeiro time não é o Veranópolis, aqui no sul ou é colorado ou é gremista. Mas convenhamos, se não quer ser fiel a um propósito, não queira usufruir das benesses! Quem convive no futebol conhece muitas pessoas que são verdadeiramente gremistas ou colorados, e que trabalham e torcem pelo Pentacolor, time que representa a cidade e  a região, e que dá oportunidade a todos de verem a dupla GRENAL mais próxima, em pelo menos uma vez por ano. Sei que não vou agradar a todos com este meu comentário, mas fica aqui minha indignação.  Ou se compromete, ou não se envolve.

Veranópolis: VEC, derrota para o Grêmio, e mais uma vez falta de gols.


Foram três jogos e apenas um ponto no campeonato Gaúcho deste ano. O VEC tem um início de campeonato muito ruim, e a busca pela primeira vitória continua acontecendo. A tão esperada primeira vitória não veio contra o Grêmio, a derrota por 1 X 0 acabou mostrando novamente um problema conhecido, o VEC não consegue marcar gols. No jogo da quarta feira o VEC criou pelo menos cinco lances que poderiam ter resultado em gol, mas a falta de pontaria, ou o desempenho fraco dos atacantes fez com que o Pentacolor não conseguisse finalizar as jogadas criadas com o gol. 
No jogo contra o Grêmio a marcação foi bem executada, e quando falhou tomou o único gol do jogo, mas mesmo assim dá para elogiar o posicionamento forte do VEC na hora de se defender. O que chamou a atenção de todos foi o número de jogadores que saíram por lesão muscular, três ao todo. O primeiro foi Washigton logo a um minuto de jogo. Depois foi a vez de Lúcio, que também saiu muito cedo. E por fim Léo Dagostini, que sentiu na segunda etapa, e justamente no lance do gol do Grêmio. Estas lesões fizeram com que o técnico pentacolor usasse as modificações possíveis para isso, e abrindo mão de trocas que poderiam dar mais força ofensiva ao VEC. 
Agora é esperar para saber se estas lesões musculares são em decorrência do trabalho na preparação física, ou se estes atletas já vinham sentindo alguma coisa. O próximo compromisso do Veranópolis é fora de casa, vai a Erechim enfrentar o Ypiranga no Colosso da Lagoa no Domingo às 18:00 horas. 
A expectativa é de que o time de agora em diante encontre seu caminho de vitórias e possa somar pontos para atingir seus objetivos. Ao final do jogo de quarta a direção de futebol confirmou que procura reforço, a posição não foi destacada, mas o setor mais problemático do time , e isso todos já constataram, é o ataque. O destaque da 96,1 FM/Ótica Visual foi o zagueiro Micael.