quinta-feira, 14 de julho de 2011

INTER X CORINTHIANS foi um grande jogo


A muralha vermelha formada pelo Internacional à frente de Muriel resistiu até quando pôde, mas não foi desta vez que alguém conseguiu parar o líder do Campeonato Brasileiro. Em seu jogo mais difícil na competição, o Corinthians venceu com o sofrimento que a Fiel tanto gosta. Herói contra o Atlético-GO, Willian voltou a marcar e garantiu a suada vitória por 1 a 0 sobre o Colorado, nesta quinta-feira, no Pacaembu, fazendo o Timão disparar na primeira colocação. O Alvinegro nunca esteve em uma condição tão cômoda na ponta da tabela. Com 25 pontos, ele abre seis para o Flamengo, segundo colocado, agora com os mesmos nove jogos. Além disso, atinge a sexta vitória consecutiva no torneio, igualando marca obtida em 2005, ano em que levantou a taça sob o comando do objeto de desejo Carlitos Tevez. Na próxima quarta, enfrenta o Botafogo, às 19h30m, em São Januário. O Internacional encontrou um antídoto contra a grande arma do Corinthians nas primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro. Tite, como de costume, adiantou todas as suas peças para o campo de ataque desde o início para encurralar o adversário. Até aos 16, por exemplo, o Alvinegro chegou a ter 70% de posse de bola. Mas, desta vez, a pressão não surtiu tanto efeito assim. Falcão formou duas linhas de quatro defensores e atrapalhou todo o setor de criação. Velho conhecido dos gaúchos, Alex foi quem mais sofreu com isso. Em seu primeiro jogo como titular no Pacaembu e substituindo Danilo, o meio-campista teve pouco espaço sendo acompanhado de perto por Guiñazu e Bolatti. A postura colorada fez Jorge Henrique e Liedson desaparecerem. Willian foi o mais lúcido atacante paulista.
CORINTHIANS 1 X 0 INTERNACIONAL
Julio Cesar, Weldinho (Wallace), Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Alex; Willian (Edenílson), Liedson (Emerson) e Jorge Henrique.Muriel, Nei (Gilberto), Bolívar, Juan e Kleber; Bolatti (Glaydson), Guiñazu, D’Alessandro e Oscar; Zé Roberto (Alex) e Leandro Damião.
Técnico: Tite.Técnico: Paulo Roberto Falcão.
Gols: Willian, aos 31 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Zé Roberto, Juan (Internacional)
Data: 14/07/2011. Local: Pacaembu, em São Paulo. Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG). Auxiliares:Roberto Braatz (Fifa-PR) e Guilherme Dias Camilo (MG).
Renda e público: R$ 1.197.674,50 / 33.329 pagantes
Inter X 

Copa América

BRASIL
O treinador da seleção brasileira, Mano Menezes, afirmou nesta quinta-feira que o Chile foi a equipe "mais ofensiva" da primeira fase da Copa América, e se arrisca a dizer que o Brasil terá um jogo "muito tático" contra o Paraguai, no próximo domingo em La Plata, pelas quartas de final do torneio.
"Ofensivamente não fomos a melhor seleção até agora, antes está o Chile, que mais produziu. Foi a melhor seleção porque também conseguiu tomar poucos gols, algo que devemos ressaltar", comentou.
Mano Menezes elogiou o colega na seleção paraguaia, o treinador argentino Gerardo Martino, e acrescentou que o jogo em La Plata será "muito tático, com estratégias bem definidas de ambas as partes" e nesse sentido manifestou que se seus jogadores colocarem em prática o que sabem fazer, devem chegar à semifinal do torneio.
URUGUAI
A seleção uruguaia não fará uma marcação especial em Lionel Messi na partida contra a Argentina pelas quartas de final da Copa América, já que não há uma receita para freá-lo, disse o técnico Oscar Tabárez.
A Argentina enfrentará o Uruguai no sábado em Santa Fe com a esperança de mostrar uma atuação melhor do que no início do torneio. Messi conseguiu explorar todo seu potencial apenas na terceira partida, a vitória por 3 x 0 contra a Costa Rica.
"Se alguém tem um problema e não tem a solução, para que se preocupar. Messi pode criar muitos problemas para nós que não desaparecerão por mais que tentemos evitá-los", disse Tabárez na quinta-feira em entrevista coletiva.
A RODADA
A Copa América da Argentina superou a média de dois gols por confronto depois que foram marcados, até o momento, 37 gols em 18 partidas desta fase de grupos.
A média não chega a 2,1 gols por partida, mas cresceu muito nesta última semana, graças aos inúmeros gols marcados nesta terceira rodada da primeira fase.
Apesar disso, o ritmo de bolas na rede desta competição está muito abaixo do registro de 2007, na Venezuela, quando foram marcados 86 gols, com uma média de 3,3 gols por jogo



MIX/Notícias - Governador se compromete com melhorias na 470 e apoiar federalização


            O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, deu duas garantias a Amesne e lideranças de entidades empresariais sobre a RSC 470 durante audiência realizada nesta quinta-feira, dia 14, no Palácio Piratini. Uma delas é que apoiará o processo de federalização da rodovia. A outra é que, enquanto isso não acontecer, o Estado aumentará os recursos para a manutenção da estrada.
            O presidente da Amesne (Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste), Waldemar De Carli, destacou que o projeto original da RSC 470 une os portos de Itajaí, em Santa Catarina, ao de Rio Grande, passando pelo Pólo Petroquímico de Triunfo. Porém, parte dela sequer existe. E a partir de André da Rocha, a rodovia deixa de ser federal e se torna estadual.
            - A nossa intenção é federalizar a estrada – disse o presidente da Amesne, que esteve acompanhado pelo vice-presidente da entidade, Cirano Cisilotto.
            O secretário estadual de Infraestrutura, Beto Albuquerque, até já incluiu a rodovia em um pacote de trechos a serem devolvidos à União. O secretário destacou que o principal gargalo da 470 é a Serra das Antas, entre Bento Gonçalves e Veranópolis. Segundo ele, seria necessária a duplicação desse trecho, com a construção de túneis e outras estruturas, o que, conforme palavras do secretário, é “um processo caro e difícil”. Por isso, somente o governo federal teria recursos para atender à demanda.
            O deputado estadual Ronaldo Santini (PTB) explicou que já tramita no Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit) um processo solicitando estudos técnicos para embasarem a reincorporação da RSC 470 à malha federal.
            - Já protocolamos um ofício no Ministério dos Transportes pedindo uma audiência pública com a presença do ministro – afirmou Santini.
            De acordo com o secretário Beto Albuquerque, por ser uma estrada estadual com traçado coincidente a um projeto federal, basta um decreto para a RSC 470 voltar para a União. Com isso, seria eliminada a necessidade de elaboração de uma lei, que tornaria o procedimento mais demorado.

Manutenção
            Enquanto a federalização não acontece, o governador Tarso Genro determinou que o secretário Beto Albuquerque apresente uma solicitação formal para ampliar os recursos de manutenção da RSC 470. Atualmente, o governo estadual dispõe aproximadamente R$ 300 mil/mensais. O pedido deve ser protocolado na próxima semana, liberando mais verbas para os serviços de pintura, roçadas e recapeamento.
            - É uma questão excepcional. Vamos colocar mais dinheiro para melhorar logo – disse o governador.
            O objetivo do secretário Beto Albuquerque é fazer consertos mais qualificados, eliminando as operações tapa-buracos. A ideia é “recortar” o asfalto e refazer os trechos mais deteriorados.

Audiência pública
            Por fim, o governador Tarso Genro comprometeu-se a entrar em contato com o novo ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, para reforçar o pedido de uma audiência pública para debater a federalização. O encontro deverá acontecer em agosto, em Veranópolis..

           
Abaixo assinado
            O presidente da Associação das Entidades Representativas da Classe Empresarial da Serra Gaúcha (CICs/Serra), Ademar Petry, disse que o setor também está preocupado com as condições da estrada e anunciou que a entidade pretende capitanear um abaixo-assinado para reforçar o pedido de federalização.
            - As empresas estão tão preocupadas quanto a área política com essa assunto.
            O objetivo da CICs/Serra é captar um milhão de adesões ao abaixo-assinado, que deve ser lançado nos próximos dias. Pelo setor também estiveram presentes o presidente da Aciv, de Veranópolis, Vagner Cielo, e o presidente da CIC de Nova Prata, Edson Morello.

Luís Felipe Peracchi
Jornalista
Assessoria de Imprensa Amesne
(54) 96.24.05.68


AAV e os jogos no futebol de campo

A modalidade de Futebol de Campo da AAV, neste final de semana jogará em Porto Alegre contra a equipe do Esporte Clube Cruzeiro, o jogo vai acontecer no Estádio Estrelão. As equipes são a sub 13 (nascidos em 98 e 99) e sub 15 (nascidos em 96 e 97).
A equipe sub 15 está com 3 pontos em 3 jogos - 2 derrotas e 1 vitória
A equipe sub 13 está com 2 pontos em 3 jogos - 1 derrota e e empates
 
Depois do jogo contra o Cruzeiro, a Associação Atlética Veranópolis  vai enfrentar  as equipes do Juventos de Teutônia no dia 14 de agosto em Veranópolis. O Internacional em Porto Alegre no dia 27 de agosto, e Sapucaiense em casa no dia 18 de setembro.

Dal Pozzo faz estágio com Tite -

Ciceroneado por Adenor Bachi, seu amigo desde os tempos de Caxias quando foram campeões gaúchos, Gilmar Dal Pozzo aproveita o tempo livre para se aperfeiçoar. 
O treinador, que trabalhou no Pelotas e no Veranópolis no último Gauchão, faz um estágio no Corinthians desde a última semana. 
No Timão, Dal Pozzo aproveita para conhecer os novos métodos de treinamento aplicados por Tite e para conferir in loco como funciona o esquema 4-3-3 adotado para o Campeonato Brasileiro. 
Dal Pozzo que recentemente teve convite para assumir o Esportivo de Bento Gonçalves, mas optou por cumprir o compromisso que já estava agendado com Tite.