domingo, 24 de julho de 2011

Associação vence na Série Prata


A Associação Atlética Veranópolis enfrentou a AABB de Caxias do Sul no ginásio Poliesportivo em Veranópolis. A partida foi realizada em horário diferenciado as 18h e contou com boa presença de público. O jogo começou com as duas equipes demonstrando muita ansiedade, pois se tratava de um confronto direto em busca da vaga para a segunda fase. O artilheiro Sananduva abriu o placar para a AAV aos 12 minutos, a partida era equilibrada e a AABB chegou ao empate com Nelson cobrando falta. No final da primeira etapa o goleiro Sansão fez um belo lançamento deixando Sananduva livre e ele só deslocou o goleiro e fez 2 x 1 levando a Associação com a vitória para o intervalo. O segundo tempo começou em ritmo acelerado e a 1minuto Paulinho após jogada individual empatou para a AABB, já aos 3 minutos Dudu acertou um lindo chute e colocou a equipe veranense na frente fazendo 3 x 2. O treinador da AABB Vinicius Piazza partiu para a tática do goleiro linha, porém a AAV se defendia bem e faltando 3 minutos Sananduva fez uma bela jogada individual e serviu Arcari que só empurrou para fundo das redes e decretou a primeira vitória da Associação na Série Prata. Na próxima partida a AAV enfrenta a AGF em Guaíba no sábado dia 30.
Os meninos da sub17 recebem a UJR sexta-feira dia 29 no Ginásio Poliesportivo às 16h.
Flavio Barcellos
Coordenador
Associação Atlética Veranópolis
blog: aaveranopolis.wordpress.com
msn: aaveranopolis@hotmail.com
twitter: associacaovera 
(54)34412029/ 81334175

Uruguai é campeão da Copa América


Acostumado a viver apenas das glórias do passado nas últimas décadas, o Uruguai pode agora vibrar com o presente. Com a raça e um dia inspirado de Luis Suárez e Diego Forlán, a Celeste impôs seu favoritismo diante do Paraguai, que chegou à decisão sem ter vencido uma partida sequer, derrotou o rival por 3 a 0 e assegurou o título da Copa América, no estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires. O caneco, erguido pelo ex-são-paulino Lugano, garantiu a supremacia no continente à Celeste, dona agora de 15 conquistas, e, de quebra, coroou os nomes de Suárez e Forlán. Autora dos gols do triunfo, a dupla de atacantes, que já havia brilhado na ótima campanha do Mundial da África do Sul, foi fundamental no resgaste do futebol uruguaio e entrou de vez na lista de ídolos do país ao lado de lendas como Obdulio Varela, Ghiggia e Francescoli. Com dois gols na partida, Forlán, por sinal, se tornou o maior artilheiro da história do país com 31 gols ao lado de Scarone e igualou o feito do pai e do avô: o jogador é neto de Juan Carlos Corazzo, campeão da Copa América como técnico da Celeste em 1959, e filho de Pablo Forlán, vencedor como atleta em 1967.
               URUGAUAI 3 X 0 PARAGUAI
Muslera; Maxi Pereira, Lugano, Coates, Martín Cáceres (Godín); Álvaro González, Diego Pérez (Eguren), Arévalo, Álvaro Pereira (Cavani); Forlán e Luis Suárez.Justo Villar; Verón, Da Silva, Marecos, Piris (Hernán Pérez); Ortigoza, Riveros, Enrique Vera (Estigarribia), Victor Cáceres; Valdez e Lucas Barrios (Zeballos).
Técnico: Óscar TábarezTécnico: Gerardo Martino
Gols: Luis Suárez, aos 11 do primeiro tempo; Diego Forlán, aos 41 do primeiro tempo e aos 44 do segundo tempo
Cartões amarelos: Martín Cáceres, Diego Pérez, Álvaro Pereira (Uruguai); Victor Cáceres (Paraguai)
Estádio: Monumental de Nuñez, em Buenos Aires (Argentina). Data: 24/7/2011. Árbitro: Sálvio Spínola (Brasil). Assistentes: Márcio Santiago (Brasil) e Francisco Mondría (Chile)