quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Julinho Camargo encerra contrato com o Ferroviário-CE e começa a montar o Veranópolis para o Gauchão 2014



Se não tivesse acertado com o Veranópolis, o técnico Julinho Camargo retornaria de Fortaleza direto para Caxias do Sul. O Juventude queria Julinho para substituir Lisca, que encerrou seu contrato e não renovou. Mas como a palavra está dada, o treinador já começou a montar o VEC para o Gauchão 2014 após treinar o Ferroviário-CE neste segundo semestre. 
Marcos Rogério
Helton Pereira Pinto

Em Porto Alegre, Julinho faz contatos para montar a equipe pentacolor. A comissão técnica já está definida: os auxiliares Dinei e Ivan Soares e o preparador físico Luciano Ilha repetem a parceria de 2013. 
Ederson Honorato Campos

Os primeiros reforços do VEC vêm do Ferroviário: os volantes Marcos Rogério, ex-São Luiz, Caxias, Juventude e Grêmio, e Hélton, ex-Caxias, Esportivo e Grêmio, e o atacante Éder, ex-Canoas. Os três passaram pelas mãos de Julinho nas categorias de base. Marcos Rogério foi um dos destaques do Caxias em 2010 e 2011.  Julinho vem de bons trabalhos no Caxias, Novo Hamburgo e no próprio Veranópolis, além da passagem pelo Grêmio e também pelo Inter como auxiliar de Falcão.
Fonte: CLICRBS

Na Chapecoense: "Fica Gilmar"

Cerca de duas mil pessoas recepcionaram a delegação da Chapecoense em Chapecó, na tarde desta terça-feira, segundo cálculos da Polícia Militar e da Guarda Municipal de Trânsito. Teve gente que faltou ao trabalho ou pediu folga para ira até o Aeroporto Serafim Enoss Bertaso.
Na chegada, às 14h45, o avião da Gol que vinha de Florianópolis foi “batizado” com jatos de água de dois caminhões dos bombeiros. A Polícia Militar teve que fazer um cordão de isolamento para conter os torcedores. A torcedora Aluziane Santin não conseguiu assistir ao jogo contra o Paraná, mas foi no aeroporto recepcionar a delegação, com uma camisa autografada que ganhou de presente de aniversário da irmã. Um grupo de torcedores tocava instrumentos de sopro e bateria cantando o acesso para a Série A: “Chamavam nós de colonos, que nada nós ia ganhar, mas hoje nós é que jogamos a Série A (sic)”.
— Acho que ainda não caiu a ficha — disse o torcedor.
Familiares de jogadores, comissão técnica e diretoria também estavam aguardando a delegação. O atacante Bruno Rangel agradeceu o apoio da torcida e comentou sobre a artilharia isolada na competição.
— O gol veio na hora certa — disse o artilheiro. Na saída, a torcida gritou: “Rangel é matador”.
O goleiro Nivaldo também foi um dos mais assediados, pelas defesas difíceis contra o Paraná. Quando surgiu o técnico Dal Pozzo, a torcida começou a gritar: “Fica Gilmar”. O treinador deu até autógrafo. O torcedor Neodir Jabonski disse que a diretoria tem que manter a comissão técnica e os jogadores e reforçar para a Série A.
— Agora a meta é a Libertadores — disse.
O preparador físico Anderson Paixão, o técnico Gilmar Dal Pozzo e os jogadores Soares e Alemão subiram no teto do ônibus do clube e comemoraram os pontos que devem garantir o acesso para a Série A. No fim, após um banho de mangueira no vestiário, os grupo foi dispensado do treinamento. Mas amanhã todo mundo volta ao trabalho. Afinal sábado tem jogo contra o Bragantino, em Casa. E a previsão é de nova festa, para comemorar o acesso matematicamente.
Fonte: CLICRBS