terça-feira, 12 de março de 2019

Brasil de Pelotas perde em casa, e a briga para não cair continua

Brasil de Pelotas x São Luiz Bento Freitas Gauchão


Por um apagão de 20 minutos, o fantasma do rebaixamento voltou a assombrar a torcida xavante. Na noite desta terça-feira, o Brasil saiu vencendo o São Luiz, em casa, mas sofreu quatro gols em 20 minutos e segue ameaçado pelo descenso. O Rubro, por outro lado, chegou aos 14 pontos, assumiu a 4ª colocação e encaminhou a classificação às quartas de final.
O São Luiz pega o elevador e sobe para a 4ª colocação, sua melhor posição neste Campeonato Gaúcho. Com 14 pontos, encaminha a classificação para as quartas de final. Já o Brasil fica com sete e se mantém na 10ª posição. Porém, segue ao alcance de Avenida e Veranópolis, e ainda corre o risco de rebaixamento.

Veranópolis:Confira os números que fazem do VEC um time que precisa superar os números para permanecer no gauchão


AINDA ZERADO - Fonte: Fazendo número

Faltam duas rodadas para o final da primeira fase do Gauchão. O VERANÓPOLIS pode até ganhar as duas partidas, contra São Luiz (fora de casa) e Brasil de Pelotas (casa), e escapar do rebaixamento. O fato é que ainda não venceu em 9 rodadas e, se não ganhar nenhum desses jogos, será o primeiro clube a terminar um Gauchão sem vitórias desde 2004.
Há 15 anos, o Pelotas disputou 26 jogos no Gauchão e não venceu nenhum: foram 12 empates e 14 derrotas. E isso que o Lobão não enfrentou nem Grêmio nem Inter. Do Gauchão 2005 em diante, o lanterna ganhou, pelo menos, uma partida. Confira a campanha do último colocado nos 6 campeonatos mais recentes:


2013 - Canoas: 11 pts, 2 vit. (15 jogos) 
2014 - Pelotas: 8 pts, 2 vit. (15 jogos) 
2015 - Avenida*: 9 pts, 2 vit. (15 jogos) 
2016 - Aimoré: 7 pts, 1 vit. (13 jogos) 
2017 - Passo Fundo: 9 pts, 2 vit. (11 jogos)
2018 - São Paulo: 6 pts, 1 vit. (11 jogos)
*União Frederiquense, vice-lanterna, teve apenas uma vitória.
Até mesmo o Guarany de Bagé, que fez péssima campanha em 2008, venceu 1 jogo. Perdeu os outros 13.


O Veranópolis é, ao lado do Juventude e da dupla Gre-Nal, um dos 4 clubes que jamais foram rebaixados no Gauchão, desde que subiu, com o técnico Tite, em 1993. Até aqui, são 4 empates e 5 derrotas: em casa, empatou 4 e perdeu 1; fora, perdeu as 4 partidas.