quarta-feira, 30 de julho de 2014

"Tapetão" no Argentino abre vaga na Libertadores e beneficia Boca Juniors

Apesar de superar Boca e celebrar vaga, Vélez precisará
voltar a campo para garantir lugar na Libertadores
Acostumado às viradas de mesa recentes no campeonato de seu país, o torcedor brasileiro não deve ser pego de surpresa com a decisão tomada pela Associação do Futebol Argentino (AFA) na noite da última terça-feira. Em reunião extraordinária, os cartolas escolheram mudar o regulamento do último Campeonato Argentino mais de dois meses depois de seu final. Assim, nega ao Vélez Sarsfield a vaga garantida na próxima Copa Libertadores e dá ao Boca Juniors a chance de tomar este posto. Segundo o diário Clarín, a entidade anunciou que uma definição tão importante quando o primeiro lugar geral do Campeonato Argentino, e consequentemente a vaga direta à Libertadores, não pode ser decidida pelo saldo de gols. Como há muito em jogo, Vélez Sarsfield e Boca Juniors terão que disputar um confronto direto pelo posto, apesar de o regulamento prever que o saldo seria o primeiro critério de desempate neste caso.

O Vélez, dono da melhor campanha, deixa de ter lugar certo e passa a ter que desafiar os xeneizes para garantir-se na competição continental. Deste modo, a confusão beneficia diretamente o Boca Juniors, que apesar de eliminado da Copa Argentina no último sábado passa a ter uma chance a mais para chegar à Libertadores do ano que vem.Entenda a decisão da AFA - A mudança promovida pela entidade é bastante polêmica por contradizer o regulamento da competição disputada até o último mês de maio. Na rodada que fechou a temporada, o Vélez Sarsfield garantiu a melhor campanha do país quando somados os pontos do Torneo Inicial com os do Clausura. A equipe acumulou 61 pontos nos dois campeonatos, mesmo número conquistado pelo Boca Juniors, mas os cinco gols a mais de saldo lhe garantiram melhor desempenho. Como o regulamento especifica o saldo de gols como primeiro critério de desempate - exceção feita apenas a definições de título ou rebaixamento -, o Vélez comemorou a vaga na Libertadores de 2015. Mas o cenário mudou nesta semana, pois a AFA entende o contexto de outra maneira.