sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Grêmio identifica cinco torcedores envolvidos em incidente de racismo

O advogado do Grêmio, Gabriel Vieira, confirmou que a análise das imagens do jogo diante do Santos permitiu ao clube identificar cinco torcedores que praticaram atos de racismo contra o goleiro Aranha. Dois deles são sócios e foram suspensos preventivamente pelo Grêmio por conta de seu envolvimento. Um deles é a jovem que aparece nas imagens do canal ESPN. Em seguida, o clube inicia um processo interno de análise da situação dos dois sócios via Conselho de Administração. Depois disso, os torcedores podem ser excluídos do quadro social. Por enquanto, perdem os direitos (ir a jogos, votação), mas não os deveres (seguem pagando a mensalidade), conforme Vieira.

— Estatutariamente, o Grêmio tem a obrigação de suspender. As imagens mostram que há mais pessoas proferindo xingamentos, mas de racismo de forma efetiva, são cinco — diz o advogado.

Gabriel Vieira acredita que o clube "dificilmente será excluído" da Copa do Brasil por não haver caso semelhante no país. Ele considera esta uma "medida extrema". Já o presidente Fábio Koff confirmou que as imagens internas da Arena foram encaminhadas à polícia para ajudar na investigação. E por este artifício acredita que o clube não pode ser penalizado como um todo.

- No que tange ao Grêmio, a punição dos identificados será sumária. Temos trabalhado todo esse tempo para evitar problemas desta natureza. Não dá para aceitar que este fato seja encarado diretamente ao Grêmio ou à torcida. Felizmente temos meios de identificarmos essas pessoas.

A grande preocupação do clube neste momento é a perda de mandos de campo, que pode chegar até a 10 jogos, ou ainda atuar com portões fechados. A possível pena pode ser tranferida para o Brasileirão.