terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Dep. de Árbitros vai convocar dirigentes do futebol gaúcho

Diretor do Departamento de Árbitros da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), Luiz Fernando Gomes Moreira vai chamar dois dirigentes de cada um dos 16 clubes do Gauchão, que começa em 18 dias, para explicar como vai ser o trabalho dos árbitros no campeonato regional. Moreira disse que não vai aceitar reclamações acintosas dos treinadores.
Confira a entrevista com Fernando Gomes Moreira:


O que você espera dos técnicos no Gauchão?

Espero que se contenham, respeitem a arbitragem e seus torcedores. Reclamações acintosas e constantes prejudicam a partida e atrapalham o desempenho dos árbitros. Reclamações são normais, ninguém fica estático no banco de reservas. O que não vamos aceitar é o exagero. Não vamos mesmo.

Recentemente, Felipão acusou árbitros gaúchos, que ajudaram colegas de outros Estados no Brasileirão 2014, de serem colorados. O que você acha?

Tudo mundo que vive o futebol no Rio Grande do Sul tem um time do coração. Todos, sem exceção. Na imprensa, creio, não é diferente. Mas nós precisamos analisar se o profissional está trabalhando corretamente. Este é o ponto. Não vejo problema neste sentido no Gauchão. Os árbitros são profissionais acima de tudo.

Como será a reunião dos cerca de 50 árbitros assistentes na semana que vem no Sesc, na Capital?

Vamos trabalhar dois dias em três turnos, manhã, tarde e noite. Assistiremos a lances polêmicos do Gauchão 2014, debateremos e depois vamos praticar. Agarra-agarra na área, mão na bola e bola na mão, carrinhos e violência terão a nossa atenção. Usaremos critérios definidos.

Como a FGF divulgará seus critérios de arbitragem?

Chamaremos dois dirigentes de cada clube da competição à sede da FGF. Eles poderão trazer os treinadores, se quiserem. Felipão será bem-vindo. Explicaremos tudo. Eles podem comunicar as nossas decisões aos seus jogadores. Aliás, chamaremos os jornalistas interessados. Você, Zini, está convidado também. Não será por falta de critérios que o Gauchão não terá grandes arbitragens. Estou tranquilo. Temos alguns dos melhores árbitros do Brasil.