domingo, 3 de abril de 2016

Veranópolis: Agora é só em 2017, porque o VEC não segue no gauchão e também não vai para o Brasileirão


Começou mal, terminou mal! Ainda bem que a manutenção da vaga para o gauchão de 2017 aconteceu, e o VEC vai estar mais uma vez entre os grandes do estado. O problema mesmo foi o time, o grupo deste ano não respondeu a altura tudo o que a direção esperava dos contratados, e alguns jogadores não corresponderam. Sim da metade do campeonato para o fim aconteceu uma recuperação, mais efetivamente pelo trabalho da comissão técnica do que de alguns jogadores que começaram mal e terminaram mal. Salvaram-se Léo Rodrigues, Douglas, Micael, Lúcio, Felipe Guedes, Ronaldo, Favoni, Zambi e Reginaldo Junior dos jogadores que vinham atuando, e não sabemos se estão entre os da noite. Salvaram-se Léo Dagostini e os garotos que fazem parte do grupo. O resto dos jogadores não foram bem, ou se entregaram aos prazeres noturnos...é isso mesmo que você leu, entregaram-se aos prazer noturnos, são pessoas que preferem não jogar, e deverão procurar outra profissão.
Torcedor do VEC lotou o ADF
Nos próximos dias divulgaremos que são eles. No jogo o primeiro tempo foi muito ruim, o VEC não encontrou seu futebol, levou o gol e não teve forças para reagir. Winck mexeu na equipe ainda no primeiro tempo. Na segunda etapa o Pentacolor reagiu, mas bem postado na defesa o Cruzeiro não levou o gol de empate. O Pentacolor mostrou mais uma vez que faltaram atacantes mais efetivos no VEC nesta temporada. Resumo da ópera, o VEC perdeu o jogo, a classificação e a vaga para a série D do Campeonato Brasileiro. Está no campeonato de 2017, mas deve repensar alguns pontos e práticas adotadas a muito tempo, e buscar novos caminhos. Jogar o ano todo parece ser fundamental para poder fazer campanhas melhores. Quando aos festeiros travestidos de jogadores, em breve seus nomes estarão aqui, é só aguardar.