quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Olimpíadas: Este é o verdadeiro "Espirito Olímpico". Neozelandesa Hamblin e americana D'Agostino deixaram seu exemplo.


Na prova da última terça-feira dos 5.000 metros, a neozelandesa Hamblin e a americana D'Agostino se chocaram na pista e acabaram caindo. Reerguida, D'Agostino deixou de continuar sua corrida e voltou para ajudar a colega neozelandesa a se levantar e seguir adiante. Depois, foi a vez da neozelandesa amparar D'Agostino, que teve uma lesão no tornozelo em virtude da queda. As duas cruzaram juntas a linha de chegada aplaudidas pelo público no Estádio Olímpico Nilton Santos.
O bonito gesto de espírito olímpico valeu, para Nikki Hamblin e Abbey D'Agostino, muito mais do que o resultado que obtiveram na qualificatória para a final dos 5.000 metros das Olimpíadas. Para a organização dos Jogos, o gesto valeu a classificação para a prova decisiva da competição. Em comunicado divulgado na noite de terça (16), a Rio 2016 anunciou que, embora não tenham atingido o tempo necessário para passar à final, Hamblin e D'Agostino poderão brigar por uma medalha na corrida da próxima sexta (19).
Além das duas atletas, a organização também decidiu dar uma vaga na decisão à austríaca Jennifer Wenth, a outra corredora afetada pela colisão entre Hamblin e D'Agostino. A final dos 5.000 metros acontece na próxima sexta-feira (19), e está marcada para as 21h40.