quarta-feira, 28 de junho de 2017

Riograndense-SM foi punido e ficará dois anos fora de competições da FGF


Um dos clubes mais tradicionais do futebol do interior vai ser obrigado a fechar as portas por dois anos. O Riograndense-SM foi condenado a ficar dois anos sem atuar em competições de futebol profissional em julgamento no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD). O Periquito foi punido após desistir da Terceirona em meio à competição. O TJD também multou o Rigrandense em R$ 100 mil.
A equipe de Santa Maria estava disputando a Terceirona após o rebaixamento da Segundona em 2016. O time dos Ferroviários começou muito mal à competição, mas no segundo turno conseguiu uma grande recuperação e conseguiu avançar para a segunda fase. Só que o Esmeraldino não estava podendo atuar em casa, já que o estádio dos Eucaliptos não estava regularizado. Como o rival, Inter, estava na reta decisiva da Segundona, o Alvirrubro não quis mais ceder o estádio e com isso o Riograndense iria precisar viajar para mandar os jogos da segunda fase. Neste cenário a direção do clube não teve outra saída, a não ser dispensar todos os jogadores, a comissão técnica e anunciar o abandono do campeonato.
O Riograndense foi fundando em 1912 e tem como principais conquistas o vice-campeonato Gaúcho de 1921, o título do Interior também em 1921 e o título da Segunda Divisão Gaúcha em 1978. Esta é a terceira vez que o Periquito fecha as portas. Na primeira vez, permaneceu fechado de 1979 a 1984, alegando dificuldades financeiras e fechou as portas novamente entre 1986 e 1998 pelo mesmo motivo.