segunda-feira, 17 de julho de 2017

O Zagueiro Wagner Fogolari, que já passou pelo VEC, foi diagnosticado com linfoma


O zagueiro Wagner que já vestiu a camisa Pentacolor está afastado dos campos há um mês, ele agora vive o maior desafio dos seus 27 anos. Foi diagnosticado com linfoma , um tipo de câncer que ataca o sistema de defesa do organismo. Nesta semana iniciou as sessões de quimioterapia. Depois de duas semanas internado no Hospital de Clínicas ele recebeu alta na última sexta feira. Wagner é o verdadeiro símbolo de força de vontade nos times por onde atuou. 

"O carinho de todos os companheiros, de amigos e da família tem sido fundamental. Todos que têm torcido pela minha recuperação são muito importantes nesse momento. Eu estou forte, confiante. Não sou do tipo que deixo me abater. Tenho certeza que vou conseguir sair dessa", diz o zagueiro.
Os sintomas do linfoma de Hodgkin apareceram com força após a partida entre São José e Metropolitano, em Blumenau. Naquele jogo, Wagner acabou substituído logo nos primeiros minutos. Ele havia sentido uma lesão na virilha e, juntamente com a dor, dois nódulos surgiram naquele ponto. E foram seguidos de outros sintomas do que parecia ser uma crise hepática. Depois de uma série de exames e já sob acompanhamento médico no Hospital de Clínicas, Wagner soube que o que havia provocado aqueles sintomas eram linfonódulos no fígado e no baço. Daí até a internação hospitalar, os efeitos da doença foram fulminantes, com muita perda de peso.
"Nessas duas semanas internado, fiz uma série de exames para entender que tipo de linfoma eu tenho e como será o tratamento. Estou pronto para esse desafio", afirma o Wagner. 
Quem o conhece, nem poderia esperar outra reação. Liberado por alguns dias até o início do tratamento, ele agora caminha devagar e é impossível esconder o cansaço. Mas isso é só por fora.
Essa mesma confiança ele tem demonstrado no hospital. Diante da perspectiva da médica responsável pelo tratamento de que a quimioterapia levará em torno de seis meses, o zagueiro saltou.
"Seis meses? Não me serve. Eu vou estar aqui de volta para o Gauchão".
A médica, então, o desafiou:
"Olha, vai depender de ti, do teu organismo. Pode ser em quatro meses".
Ele topou:
"Então anota aí. Em quatro meses estou pronto".

O que é o linfoma?
É um câncer que tem origem no sistema linfático (que faz parte do sistema imunológico e também tem funções de eliminação de resíduos e líquidos em excesso no corpo). Na maioria dos casos, a causa não é conhecida. Manifesta-se, em geral, a partir dos nódulos do sistema linfático.

O linfoma de Hodgkin
É uma das formas em que o linfoma se apresenta. Recebe este nome em homenagem ao doutor Thomas Hodgkin, que iniciou as pesquisas sobre o linfoma em 1832. Este tipo de linfoma ataca principalmente jovens entre 15 e 35 anos e costuma ter seu tratamento bem sucedido na maioria dos casos.