quinta-feira, 30 de julho de 2015

Venda de três titulares pode render R$ 42 milhões ao Inter

Ainda que tenha afirmado que não pretendia vender jogadores titulares, o presidente do Inter, Vitorio Piffero, pode perder nos próximos dias três atletas do time principal de Diego Aguirre. Aránguiz, Geferson e Nilmar devem deixar o Colorado, mas essas transações podem render ao clube pelo menos R$ 42 milhões se já descontadas as dívidas com o grupo Sonda, detentor dos direitos do chileno, e com o centroavante. 
Embora Nilmar tenha dito que não queria deixar o Beira-Rio por dinheiro, o Al-Nasser, dos Emirados Árabes, fez uma proposta de 3 milhões de euros para o Inter e salários de 3,5 milhões de euros por ano para o atacante. O dinheiro da venda servirá ao Inter até para pagar uma dívida de R$ 3 milhões com o jogador, referente a luvas da negociação que marcou o retorno do atleta. 
A negociação com Geferson não envolve dívidas e só trará lucro ao Inter. A Sampdoria ofereceu 5,5 milhões de euros pelo lateral, mas o Colorado quer 6 milhões de euros (R$ 22 milhões). Já Aránguiz é o mais próximo de deixar o Beira-Rio depois do clube ter recebido uma proposta de 15 milhões de euros (R$ 55 milhões) do Leicester. Como detém 50% dos direitos do chileno, o Inter deve lucrar, com as duas negociações, pouco mais de R$ 49 milhões.
Além da dívida com Nilmar, o Inter deve pagar ao grupo Sonda R$ 6 milhões para ficar com os 50% de Aránguiz. Dessa forma, dos R$ 51 milhões recebidos, o clube perderá nove e ficará com lucro de R$ 42 milhões. O executivo do grupo Sonda Roberto Moreno chegou a afirmar que o valor referente ao chileno pode até ser "esquecido", já que Sonda é colorado. Caso isso aconteça, o Colorado poderá ficar com R$ 51 milhões nos cofres.