terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Veranópolis: Agora é trabalhar! VEC iniciou sua preparação para o Gauchão.

O Veranópolis deu início na manhã de terça-feira à pré-temporada visando o Gauchão 2016. Após uma conversa com a direção e a comissão técnica, os jogadores realizaram um trabalho físico na academia do estádio da Palugana e depois se deslocaram para uma atividade no campo do Planalto, sempre sob o comando do preparador físico Marcelo Carneiro. No primeiro momento, 20 atletas se apresentaram ao técnico Luís Carlos Winck, sendo sete oriundos da base. As novidades foram o goleiro Léo Rodrigues, os laterais Igor Bosel e Massari, os zagueiros Léo Carioca e Admilton, o volante Wilian e o atacante Araújo. Entre os atletas que retornaram ao time pentacolor, o goleiro Mateus Claus, o zagueiro Léo Dagostini, os volantes Felipe Guedes, Luis Grando e Eduardinho e o atacante Lê. O zagueiro Jadson, que também disputou o Gauchão de 2015 pelo VEC volta, mas ganhou alguns dias a mais de folga. Na noite chegou o meia Washington, 27 anos, que iniciou nas categorias de base do Juventude, e se destacou no Gauchão de 2013 pelo São Luiz. O jogador canhoto foi campeão paranaense pelo Operário-PR e no segundo semestre deste ano disputou a Série D pelo São Caetano. 

— Começamos bem. Ainda temos quatro ou cinco atletas que irão se apresentar, até porque os campeonatos se alongaram no segundo semestre e precisamos ser inteligentes e dar uma folga a esses jogadores. São peças de qualidade. Temos uma base que conhece o futebol gaúcho, sabe das dificuldades que teremos — avalia Winck. 

Além do quadrangular do aniversário do VEC e da cidade de Veranópolis, que vai ocorrer em janeiro, o treinador prevê mais dois amistosos na pré-temporada. A equipe vai estrear no Gauchão fora de casa, contra o Glória, no Clássico da Maçã. 

— A tabela em si é boa. Uma pena é jogar seis jogos em casa e sete fora. Tem um risco maior e precisaremos ter uma equipe competitiva para conseguir bons resultados como visitante. Temos o Grêmio na terceira rodada e vamos trabalhar para ter bons resultados. É pensar jogo a jogo. A gente não vai criar um planejamento em cima de pontuação — projeta o técnico.