quinta-feira, 28 de julho de 2016

Seis meses após Puskás, Wendell Lira abandona futebol para virar "gamer"


Wendell Lira ouve seu nome, e a lágrima é instantânea. Atônito, pisa o palco sob olhares de reverência de uma constelação de craques. Num 11 de janeiro histórico, o goiano virou herói nacional ao conquistar o Prêmio Puskás de 2015, um Macunaíma do gol mais bonito do mundo. A honraria foi capaz de mudar sua vida, mas não suficiente para apagar suas desilusões no esporte. Quase 200 dias após desbancar até Lionel Messi em Zurique, na Suíça, o jogador de 27 anos abandonará o futebol para dar início a um novo sonho, agora no mundo dos games.
Em um evento na área VIP do Beira-Rio na tarde desta quinta-feira, o autor de uma pintura na vitória do Goianésia sobre o Atlético-GO, no Goianão do ano passado, anunciou o fim de sua carreira nos gramados. Migrará de um sonho a outro, para imergir de vez no mundo virtual. O agora ex-atacante lançará seu canal de games no YouTube. E passará a ser jogador profissional de videogame. 
A mudança repentina não se trata de uma decisão espontânea, mas de um desejo íntimo, maturado pelas desilusões pessoais no futebol. Mas também pela paixão pelos games. Em paralelo com as arrancadas, dribles e gols – ou golaços –, os controles e consoles sempre fizeram parte de sua vida. E de seu coração. Agora o ex jogador, virou craque dos games, mas continua sendo o detentor do gol mais bonito do mundo.