terça-feira, 2 de agosto de 2016

Esporte Clube Passo Fundo foi alvo de operação de combate ao Crime Organizado do Ministério Público


Na manhã de terça-feira (02) o Esporte Clube Passo Fundo foi alvo de operação do Grupo de Atuação Especial ao Crime Organizado do Ministério Público. Policiais do 3° BOE auxiliaram no cumprimento de mandados de busca e apreensão no estádio Vermelhão da Serra e em duas residências de pessoas que trabalham com as equipes das categorias de base do time.
Um homem foi preso durante o cumprimento de um mandado, por ter sido encontrada uma espingarda em sua residência. Foi liberado após pagar R$ 1.900,00 de fiança.
Mandados também foram cumpridos na Secretaria de Esportes do Estado do RS, em Porto Alegre. A investigação denuncia o desvio de verbas públicas de incentivo ao esporte, do programa Pró-Esporte, um sistema de apoio de empresas, ao esporte, através de patrocínios. As contrapartidas são isenções fiscais do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). 
De acordo com o vice-presidente do Esporte Clube Passo Fundo, o promotor Marcelo Zeni, o clube não tem nenhum problema, os recursos recebidos estão previstos na lei. Ele explica que uma pessoa realizou uma denúncia de irregularidade no clube para o MP. Salienta que desde fevereiro o time recebe recursos públicos de um programa do governo do Estado, restrito as categorias de base. Atualmente o Esporte Clube Passo Fundo compete em três categorias de base, uma equipe na SUB-15 e duas na SUB-17.