sábado, 13 de agosto de 2016

Olimpíadas: Hipista holandesa Adelinde Cornelissen dá um exemplo de amor aos animais


Em um relato minucioso e emocionante, publicado em seu Facebook, a hipista holandesa Adelinde Cornelissen explicou por que abandonou os Jogos Olímpicos no meio da competição, e deu uma linda lição de amor aos animais. Na manhã de terça-feira (9), ao chegar no estábulo para buscar seu cavalo, Parzival, para o treino, ela percebeu que o animal estava com a cabeça inchada e agitado. Além disso, conta ela, Parzival estava com febre.
A consulta dos veterinários chegou a uma triste conclusão: o animal havia sido picado por um inseto ou por uma aranha e, por isso, apresentava esses sintomas. Depois de receber soro e ser submetido a exames, o cavalo apresentou melhora, mas mesmo assim a atleta deixou os jogos pelo bem-estar de Parzival. Ela chegou a entrar na arena para competir, mas deixou a prova logo no começo, ao perceber que o animal não estava bem. Ela conta, em seu relato, sobre o dilema entre deixar a equipe na mão e preservar o cavalo de 19 anos.
"Quando nós entramos, eu senti que ele estava dando o seu melhor, e sendo o lutador que é, ele nunca desiste... Mas para protegê-lo, eu desisti... Meu amigo, meu parceiro, o cavalo que me deu tudo por toda a sua vida não merece isso. Então, eu deixei a arena... #doiscorações"
A dupla conquistou medalhas de bronze em equipe e prata, na modalidade individual, em Londres, em 2012. A equipe holandesa chegou a pedir para a Federação Equestre Internacional (FEI) para adiar a prova que envolvia a participação de Parzival e dar a ele mais um dia para se recuperar, mas a solicitação foi negada.

Fonte: brasilpost