quarta-feira, 26 de junho de 2019

Trocando Ideia: Sananduva ainda sente sua frustante passagem pelo VEC


No inicio desta semana encontrei o Vosmir Fabian, o Sananduva. Depois da queda do VEC, e de sua saída do comando do time, ainda não tinha conversado com ele. Sananduva me disse ter passado por momentos ruins, e foi difícil, ou melhor, esta sendo complicado superar o que passou e a turbulência na sua vida com o desastre da queda Pentacolor. Concordamos que um dia o VEC cairia, mas ele não esperava que acontecesse quando ele comandava o time, e confesso aqui, que também não queria que isso tivesse acontecido. Torço pelo Sananduva, sempre achei, e continuo com a mesma convicção, de que um dia ele vai achar seu caminho como profissional do futebol, já foi um grande jogador, e será um grande técnico. Claramente aconteceram problemas na temporada do gauchão que passou. Jogadores que não deram o resultado esperado, jogadores que pouco atuaram, e a demora em contratar reforços. Neste contexto, não dá para deixar de fora a direção Pentacolor, que neste ano estava engessada, e demorou muito para tomar decisões. Estes fatos foram sim os responsáveis pelo desastre ocorrido com o Veranópolis Esporte Clube. Sananduva está indo a São Paulo para, através do curso da CBF, que agora é exigência para poder treinar uma equipe de futebol, obter sua formação oficial, e a credencial como treinador profissional. A duração do curso é de 12 dias, e o custo, que não vou revelar aqui, é alto, e sairá do próprio bolso. Acredito Sananduva, que muitos não superaram ainda o desastre da queda, mas o que me chama mais a atenção é a falta de mobilização da direção para a reconstrução do clube, que no ano que vem vai disputar da Divisão de Acesso. Lembro que o VEC não vai mais ter o um milhão e meio para a próxima temporada, e que é necessário criar possibilidades para que o clube ande com suas próprias pernas financeiramente. Será sim um campeonato difícil, muito disputado, e é necessário manter um nível bom, forte e montar um time que enfrente o campeonato com um futebol de qualidade, forte e muito competitivo. Para um time forte e de qualidade será necessário dinheiro, e é aí que a criatividade pode aparecer. Um projeto bem pensado, e com a colaboração de pessoas, me parece ser o caminho correto para voltar a primeira divisão. Por enquanto o que está sendo trabalhado é o Festival do Whisky, aliás as mesas estão a disposição para reserva, mas, não é o suficiente. Talvez eu esteja ansioso para ver a máquina andando, e queira que as coisas aconteçam o mais rapidamente possível. Mas, vamos lá, vou continuar cobrando...e torcendo, pelo Timaço do Peito, e também pelo Sananduva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por participar.